Make your own free website on Tripod.com

A VERDADE

Acima de Tudo!

 

 

 

...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo! I Cor 8:6

20 - A Fé Politeísta do Pastor trinitariano

 

Elpídio da Cruz Silva

 

Os motivos da ausência do espírito Santo nos livros da Sra. White que retratam a crise inicial entre Cristo e Satanás no céu e a mesma ausência no paraíso restaurado, apresentados pelo pastor Demóstenes no site Doutrina Adventista.Com.Br, superam as explicações anteriores e evidenciam o politeísmo incluso na crença na trindade.

Os adventistas trinitarianos sempre tiveram grande dificuldade para explicar o motivo da ausência do espírito Santo nos livros da Sra. White que tratam dos incidentes acontecidos no céu, antes da criação do planeta Terra e essa mesma ausência na Terra restaurada. No livro “A trindade”, os seus autores conseguiram enxergar no rio da vida que sai do trono de Deus, a pessoa do espírito Santo.

 

Na capa da edição em português do livro The Trinity a adoração ao Sol se confunde com a adoração à trindade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diante da dificuldade de que só haverá um trono com dois lugares na Nova Terra descrita por João, a saída foi dizer que o rio que procede do trono é o espírito Santo!

Cabe agora ao adventista trinitariano decidir:

Se o espírito Santo é uma pessoa, o Rio da Vida não existe e é só um símbolo. Caso haja um Rio da Vida, o espírito Santo não pode ser uma pessoa, pois não aparece no trono com o Deus Todo-poderoso e o Cordeiro.

Um dos maiores problemas do livro é a insistência dos autores no sentido que a Bíblia não pode ser lida ao pé da letra. Ensinam que suas passagens devem ser alegorizadas e entendidas apenas figuradamente.

 

Para eles, por exemplo, os textos em que Deus, o Pai, aparece como único soberano e Jesus Cristo, como Filho unigênito, que se submete ao Pai, devem ser entendidos apenas metaforicamente. Chegam a dizer que Deus não pode ser, de fato, Pai, nem Jesus Cristo, Seu Filho, porque aí o espírito teria que ser a Mãe! (Pág. 107)

 

As "explicações" sobre o espírito Santo como o Rio da Vida na Nova Jerusalém começam à página 100:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O pastor Ronaldo Timm, em uma palestra sobre trindade proferida na igreja do Pq' Marabá na cidade de São Paulo, relatou que lhe foi solicitado uma resenha crítica sobre o livro “A trindade”. Nessa resenha Alberto Timm discordou dos autores sobre esse ponto do livro. Evidentemente não tendo como resolver esse “problema” com um “assim diz o Senhor”, os teólogos da IASD, deixam as rédeas soltas para a especulação. Na tentativa de oferecer uma resposta aos adventistas que criticam o dogma da trindade, o pastor Demóstenes deu rédeas à imaginação e ofereceu um argumento que superou todos os outros que até agora tinham sido oferecidos. Segundo o senhor Demóstenes, o espírito Santo não se fez presente na crise celestial pelo seguinte motivo:

O foco de Patriarcas e Profetas capítulo 1 não é a trindade e nem o espírito santo. É a contestação da justiça do Pai e a pessoa de Cristo. A pessoa do espírito Santo não foi contestada.”  www.doutrinaadventista.com.br.

Por quais motivos esse argumento do pastor Demóstenes supera todos os outros? Porque esse argumento é ao mesmo tempo politeísta e despersonalizador da pessoa de Deus. Esse argumento faz o adventista trinitariano transitar do politeísmo para a noção de um Deus impessoal. Ele é politeísta quando é aplicado sobre ele a noção da individualidade e distinção de uma em relação às outras das pessoas divinas. Pai, Filho e espírito Santo como pessoas distintas, possuidoras individuais dos atributos da divindade constituem-se individualmente em Deus.  É justamente isso que o raciocínio do pastor Demóstenes afirma: a pessoa do Pai e a do Filho foram contestadas. Em outras palavras, o Deus Pai e o Deus Filho foram contestados e não o Deus espírito Santo. Como a autoridade do Deus espírito Santo não foi contestada, ele então não aparece nos relatos da Sra. White. O pastor Demóstenes seguramente crê em três deuses. Não é apenas nesse trecho da sua argumentação que o pastor Demóstenes deixa aparecer sua crença politeísta. Em outro trecho do seu artigo, afirma o seguinte:

espírito (a Terceira pessoa) está "diante" do trono (Apoc. 1:4) e nos "sete olhos" do Cordeiro que está no Trono (Apoc. 6:5). Mas Sua presença pessoal é na Terra para onde foi enviado (Apoc. 6:5) onde estará conosco "para sempre" (João 16:16, 17).”

 www.doutrinaadventista.com.br 

Está claramente apresentado neste texto que o pastor Demóstenes crê na existência de três Deuses. Dois Deuses, o Pai e o Filho estão no céu, e o terceiro Deus, o espírito Santo está apenas espiritualmente no céu, por isso ele não se assenta junto com o Pai e o Filho no trono do universo. Onde está e presença pessoal do espírito Santo segundo o teólogo Demóstenes? “Mas Sua presença pessoal é na Terra para onde foi enviado (Apoc. 6:5) onde estará conosco "para sempre" (João 16:16, 17).”

Ao entender e aceitar a individualidade essencial da pessoas divinas, os trinitarianos conseguem inclusive separá-las “fisicamente” no espaço. Duas estão no céu e uma outra está para sempre em pessoa na Terra. O Deus único triúno foi irremediavelmente desmembrado pelo teólogo trinitariano.

O teólogo assalariada insiste na sua tese de desmembramento do Deus único triúno mais de uma vez. Em outro trecho do seu texto ele expressa esse desmembramento com as seguintes palavras:

“... e o espírito Santo (a terceira pessoa) , desde que Jesus subiu ao céu está na Terra "para sempre" (João 14:16, 17) como penhor (garantia) da nossa salvação (Efésios 1:13,14). Graças a Deus ele não está no céu!”   www.doutrinaadventista.com.br

Em outro trecho ele repete a idéia do desmembramento do Deus único triúno:

“Jesus... está assentado à destra do trono de Deus" - Hebreus 12:2 u.p. E o espírito Santo (a Terceira pessoa) está na Terra "convosco para sempre". João 14:16,17.” www.doutrinaadventista.com.br

Os trinitarianos podem até dizer que não são politeístas, mas a lógica conceitual que eles utilizam para explicar a fantasia do seu Deus único triúno, não oferece outra alternativa que não atribuir a eles uma autêntica fé politeísta.

Disse no início deste artigo que os trinitarianos transitam do politeísmo à despersonalização de Deus. O fenômeno da despersonalização de Deus é mais fácil de perceber.  Como eles já trabalharam a idéia da distinção e individualidade das pessoas divinas, o Deus único triúno é apenas uma construção conceitual. Ele não existe como pessoa real. O Deus único triúno é apenas um conceito abstrato como o conceito de casal, uma unidade impessoal de duas pessoas. Vejam o que diz o referido pastor: 

“Por outro lado, a Bíblia, também no Antigo Testamento, usa a palavra para unidade no sentido de igualdade de natureza: a cortina do templo tinha duas partes separadas (tinham a mesma natureza e material), mas é chamada de "uma"; a parte clara e a escura do dia (mesma natureza = tempo) são distintas, mas formam "um" dia; o homem e a mulher são dois distintos e iguais em natureza, mas se tornam ao se unir, carnalmente "um". A unidade é devido à natureza de igualdade essencial das partes; a mesma palavra é usada para Deus que é "um", uma unidade de três pessoas.”   www.doutrinaadventista.com.br

Claro está que quando os trinitarianos apresentam o seu Deus único triúno, ele não estão falando de uma pessoa, mas apenas de uma criação humana conceitual. Os trinitarianos além de serem politeístas, adoram um deus que não existe. 

A crença em um Deus único e pessoal é incompatível com o dogma trinitariano. Segundo a Sra. White, que cria em um Deus pessoal, a união entre o Pai e o Filho ou, como os trinitarianos preferem, Pai, Filho e espírito Santo,  não os torna uma outra pessoa.

A unidade que existe entre Cristo e Seus discípulos não anula a personalidade de nenhum. São um em desígnio, mente, e em caráter, mas não em pessoa. É assim que Deus e Cristo são um." (A Ciência do Bom Viver, p. 422.) 

Sendo assim, o Deus único triúno não existe como pessoa e adorar o Pai, o Filho e o espírito Santo como pessoas distintas e divinas, não passa de politeísmo e é isso o que todo trinitariano está sendo: politeísta.

 

 

Rua 9 de Julho, 1600 - Ipiranga

CEP - 88.111-380 - São José/SC

 (48) 246-8184

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.